Juventude, Consumo e Cidadania

Juventude, Consumo e Cidadania
11 de novembro de 2010

Consumidores e cidadãos sempre foram vistos como personagens desempenhando papéis opostos e habitantes de esferas distintas da sociedade. O consumidor seria aquele cujas ações e decisões seriam motivadas por interesse próprio, enquanto o cidadão seria aquele  ator social movido pelo interesse e bem estar coletivo. Nos últimos anos, contudo, esta separação rígida está com suas fronteiras misturadas. Cada vez mais critérios de compra e consumo estão orientados por valores éticos e morais, que visam o bem estar coletivo e indicam preocupação com “outros”, geográfica e socialmente distantes. Fair trade, bem estar animal, ações de boycott e buyott, culture jamming entre outras formas de ação individualizadas com efeito e impacto público passaram a ser critérios de decisão de compra e consumo, mobilizando consumidores e obrigando as empresas a adotarem uma maior transparência e coerência entre os valores que suas marcas apregoam e o comportamento  de fato  que têm da produção ao mercado.

Neste cenário os jovens têm tido um papel fundamental iniciando ações que posteriormente se tornaram ícones de um novo tipo de participações política e obrigando empresas e governos a responderem a estas novas demandas.  Mas, em termos políticos e de cidadania o que significa esta mudança? Podemos falar de uma endogenização da ética pelo mercado? Estariam estas ações indicando uma perda de importância das instituições políticas tradicionais ou um transbordamento da política para o mercado, tornando o político parte da nossa vida cotidiana?

Estes e outros temas estarão sendo discutidos na ESPM, a partir de uma pesquisa empírica realizada entre 40 jovens do Rio de Janeiro e São Paulo em parceria com o banco Santander, o CPDA(UFRRJ) e a Universidade de Estocolmo, durante o evento JUVENTUDE, CONSUMO E CIDADANIA, que será realizado no dia 11 de novembro de 2010.

Clique aqui ou na imagem do início do post para conferir a programação do evento.

0 Responses to “Juventude, Consumo e Cidadania”


  • No Comments

Leave a Reply